O desafio do bicampeonato do Benfica: Pressão e reforços para alcançar o título novamente

O Benfica inicia uma nova temporada e busca o bicampeonato, algo que não acontece há muito tempo no futebol português. A última vez que o clube alcançou essa conquista foi entre 2015/17. Historicamente, tanto o Sporting quanto o FC Porto enfrentaram dificuldades para vencer dois campeonatos seguidos, o que destaca a magnitude desse desafio para o Benfica.

Para garantir o sucesso na defesa do título, o Benfica tem se dedicado a aumentar a profundidade do seu elenco. A chegada de jogadores como Kokçu e Di María fortalecem a equipe e aumentam a competição interna. Com mais opções de qualidade em todas as posições, os treinos se tornam mais intensos e essa intensidade se reflete nos jogos, onde os jogadores buscam justificar sua titularidade e se destacar para garantir novas oportunidades.

No entanto, ainda há duas posições que precisam ser preenchidas no elenco, a de guarda-redes e a de defesa-esquerdo. A busca por um defesa-esquerdo com características semelhantes às de Alex Grimaldo é fundamental para manter a dinâmica da equipe e permitir que os médios-ala se integrem bem ao jogo interior. O Benfica tem considerado o checo Jurasek como a opção principal, mas a expectativa é de que o substituto de Grimaldo seja um jogador de nível mundial, principalmente no ataque.

Além das posições que necessitam de contratações, o Benfica conta com uma abundância de centrais e várias opções para as posições à frente da defesa. A chegada de Ángel Di María aumenta a competição por três lugares, que serão disputados por jogadores como João Mário, Neres, Gonçalo Guedes, Aursnes e Kokçu.

Na frente, Gonçalo Ramos e Musa são as opções iniciais, mas Henrique Araújo e Gonçalo Guedes também podem contribuir no ataque. Quanto às saídas, o Benfica só pretende contratar se houver transferências nessas posições.

Com o início da temporada se aproximando, o Benfica está dentro do cronograma estabelecido para fechar o elenco a tempo dos trabalhos de Roger Schmidt. O treinador alemão já tem um bom conhecimento do clube, dos jogadores e do futebol português, o que o coloca em uma posição vantajosa. No entanto, revalidar o título é sempre mais desafiador do que conquistá-lo pela primeira vez e o Benfica terá que enfrentar uma competição acirrada para alcançar o bicampeonato.

Comissão de Revisão de Estatutos do Benfica apresenta pontos divergentes da proposta da Direção

  1. Comissão de Revisão de Estatutos do Benfica pediu ao presidente da mesa da Assembleia Geral para incluir a sua proposta na AG extraordinária de sábado
  2. Comissão defende que decisões sobre património do Benfica devem ficar na Assembleia Geral e não na Direção
  3. Proposta da Comissão prevê eleição pelos sócios de uma Comissão de Remunerações para membros da Direção
  4. Comissão quer impossibilitar funcionários do clube de concorrerem aos órgãos sociais
  5. Comissão propõe nova categoria de sócios intermédios (25 votos) e reforço do estatuto dos sócios correspondentes

Auditoria da EY conclui que Benfica não foi lesado em transferências, mas sugere melhorias

  1. Auditoria da EY não encontra situações em que o Benfica tenha sido diretamente lesado
  2. Benfica SAD teve saldo positivo de 97 milhões de euros nas transferências analisadas
  3. Relatório aponta oportunidades de melhoria, como comissões a agentes acima das diretrizes da FIFA
  4. Dificuldade em identificar estrutura acionista e beneficiários finais de algumas entidades que negociaram com o Benfica

Ucrânia leva história da guerra ao Europeu

  1. A Ucrânia divulgou um vídeo emotivo com 13 jogadores a falar sobre a «destruição» e «ocupação temporária» das suas cidades-natal
  2. 17 de junho, estreia da Ucrânia no Europeu contra a Roménia
  3. Anatoly Trubin, do Benfica, é um dos jogadores que fala no vídeo
  4. A Ucrânia conseguiu qualificar-se para o Europeu, apesar da guerra no país