SC Braga vence Famalicão no último suspiro

  1. O SC Braga venceu o Famalicão por 2-1, com um golo no último minuto.
  2. O árbitro inicialmente assinalou penálti a favor do Famalicão, mas a decisão foi revertida pelo VAR.
  3. Álvaro Djaló, que regressou de lesão, marcou o golo da vitória para o SC Braga.
  4. O presidente da SAD do Famalicão, Miguel Ribeiro, criticou a arbitragem do jogo.

O SC Braga esteve perto de sair de Famalicão sem qualquer ponto amealhado, mas um golo no último suspiro garantiu a vitória para a equipa bracarense. A partida ficou marcada por um lance polémico no minuto 88, quando o árbitro Manuel Oliveira inicialmente assinalou penálti a favor do Famalicão por mão na bola de José Fonte. No entanto, após revisão do VAR, a decisão foi revertida, pois Fonte estava em queda e não poderia evitar o contacto com a bola. Um momento de alívio para os arsenalistas que, segundos depois, conseguiram marcar o golo da vitória.

Apesar do susto, o SC Braga mereceu o triunfo pela sua insistência em busca dos três pontos. O treinador Artur Jorge destacou a entrega e compromisso dos jogadores: 'A equipa com este caráter está sempre mais perto de ganhar.' O golo decisivo foi apontado por Álvaro Djaló, que regressou de lesão e foi fundamental para a equipa no último suspiro do jogo.

Por sua vez, o Famalicão realizou uma boa exibição, controlando o SC Braga em várias fases do jogo. O presidente da SAD do Famalicão, Miguel Ribeiro, não poupou críticas à arbitragem, afirmando que a equipa foi prejudicada por decisões controversas: 'Estou hoje a reclamar de um serviço que nos foi mal prestado.' No entanto, apesar do resultado negativo, o dirigente elogiou a atuação da equipa, destacando a sua competência e determinação.

Com esta vitória, o SC Braga quebrou um ciclo de três jogos sem vencer e reforçou a sua posição na tabela classificativa. Uma vitória importante que anima a equipa e a coloca de volta ao caminho das vitórias.

Reforços em destaque no arranque da pré-época do Nacional e do Gil Vicente

  1. Tiago Margarido deu os primeiros minutos de competição a todos os jogadores disponíveis no plantel do Nacional, incluindo os dois novos reforços, Zé Vítor e Nigel Thomas
  2. O Nacional perdeu por 1-4 frente ao FC Porto na preparação, apesar de ter começado a vencer com um golo de José Gomes
  3. O Gil Vicente venceu por 3-0 a sua própria equipa de sub-23, com golos de Santi García, Jorge Aguirre e Kazu
  4. O Gil Vicente estreou-se nesta pré-época, enquanto o Nacional vai regressar à Liga, três anos depois, com uma visita ao Aves SAD