Desafio dos candidatos à presidência do FC Porto é manter a identidade do clube

  1. André Villas-Boas é candidato à presidência do FC Porto
  2. A candidatura de Villas-Boas tem como slogans 'Só há um Porto' e 'Um Porto de todos'
  3. Villas-Boas criticou a gestão do clube nos últimos 20 anos
  4. Jorge Nuno Pinto da Costa ainda não anunciou oficialmente a sua candidatura
  5. A luta pela presidência está a gerar divisão entre os adeptos do FC Porto

A corrida à presidência do FC Porto está a criar uma situação inédita no clube, com uma oposição forte e estruturada. Os candidatos André Villas-Boas e Jorge Nuno Pinto da Costa têm procurado focar-se nos resultados desportivos, mas a luta pelo poder está cada vez mais visível.

A candidatura de Villas-Boas, que foi anunciada numa cerimónia transmitida em direto pelas televisões e nas redes sociais, tem como slogans 'Só há um Porto' e 'Um Porto de todos'. O ex-treinador portista agradeceu o legado de Pinto da Costa, mas criticou a gestão do clube nos últimos 20 anos, mencionando as contas, os reforços, a formação e as promessas por cumprir. Esta postura tem conquistado o apoio de alguns adeptos que há muito tempo estão descontentes com a situação atual.

Por outro lado, Pinto da Costa, atual presidente do FC Porto, ainda não anunciou oficialmente a sua candidatura, mas tem atacado ferozmente Villas-Boas. Em entrevista à RTP, afirmou que o candidato foi influenciado pelo dinheiro. No entanto, as críticas de Pinto da Costa podem ser interpretadas como parte de uma campanha eleitoral, algo pouco comum no clube até agora.

Esta luta pela presidência está a gerar uma divisão nos adeptos. Alguns celebram as derrotas da equipa como um sinal de necessidade de mudança, enquanto outros usam as vitórias como argumento de gestão. Para manter a identidade do FC Porto, é essencial que os próximos meses passem rapidamente, evitando feridas profundas. Independentemente do resultado das eleições em abril, será um desafio difícil para o próximo presidente reconstruir um Porto de todos.

Nuno Santos em dúvida para o clássico com o FC Porto

  1. Nuno Santos lesionou-se no joelho esquerdo, o mesmo a que foi operado duas vezes
  2. St. Juste não terminou o jogo contra o Sevilha por causa de uma lesão muscular
  3. St. Juste não jogaria a partida contra o FC Porto devido a castigo
  4. Nuno Santos estava a realizar uma boa pré-temporada

FC Porto anuncia o regresso de 5 jogadores após compromissos internacionais

  1. 5 jogadores regressam após compromissos internacionais
  2. Diogo Costa e Francisco Conceição representaram Portugal no Euro 2024
  3. Wendell, Evanilson e Pepê atuaram pela seleção brasileira na Copa América
  4. Equipa realizou estágio na Áustria, com jogos contra equipas locais
  5. Próximo jogo é contra o Al Nassr, no Estádio do Dragão

Gabri Martínez em destaque na pré-época do Braga

  1. Gabri Martínez marcou ao Braga B e também nos jogos com Anderlecht e Rayo na pré-época
  2. O jovem espanhol, de 21 anos, destacou-se no Mirandés com 9 golos e 5 assistências na 2.ª Liga
  3. Verdasca, defesa-central que foi formado no FC Porto, elogia a contratação de Gabri pelo Braga
  4. Verdasca considera Gabri um «grande jogador» que se vai «adaptar bem» ao futebol português

Apresentação do FC Porto bate recorde de receita de bilheteira

  1. Receita de bilheteira prevista de 400 mil euros
  2. Crescimento de 15% em relação à apresentação da temporada passada
  3. Maior receita de sempre num encontro de apresentação do FC Porto desde 2017/18
  4. Crescimento de 18% no número de detentores de lugares anuais em comparação a 2023
  5. Venda global de lugares anuais aumentou 20% face ao período homólogo da temporada passada

Jorge Costa vai poder estar no banco da final da Supertaça

  1. Jorge Costa, diretor do futebol profissional do FC Porto, vai poder estar no banco da final da Supertaça Cândido de Oliveira
  2. Tribunal Arbitral do Desporto aceitou providência cautelar de Jorge Costa, suspendendo castigo de 11 dias aplicado pela Federação Portuguesa de Futebol
  3. Castigo aconteceu quando Jorge Costa era treinador do Aves SAD, por "lesão da honra e da reputação e denúncia caluniosa"
  4. Inicialmente, a suspensão era de 15 dias, mas foi posteriormente reduzida para 11