Dia (de) Di María: A volta do ídolo ao Benfica

Há 13 anos, Di María deixou para trás o Estádio da Luz, deixando o Benfica para embarcar em uma carreira repleta de sucessos. Durante esse período, o jogador ganhou quase todos os títulos que um atleta sonha em conquistar. Venceu uma Liga dos Campeões, foi campeão mundial e ganhou a Copa América, além de ter jogado em alguns dos maiores estádios da Europa, como o Santiago Bernabéu e o Parque dos Príncipes.

Ao longo de sua carreira, Di María teve a oportunidade de jogar ao lado de algumas das maiores estrelas do futebol, como Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar. Também teve o privilégio de trabalhar com treinadores renomados, incluindo José Mourinho e Carlo Ancelotti. No entanto, nem tudo foram flores para o argentino, que teve passagens menos bem-sucedidas pelo Manchester United e pela Juventus.

Agora, aos 35 anos, Di María retorna à Luz como um jogador consagrado e experiente. Em uma entrevista recente, ele afirmou que pretende correr como se tivesse 20 anos, mostrando que ainda tem muito a oferecer ao futebol. Essa atitude determinada é o que motivou sua volta ao Benfica, mesmo com ofertas mais lucrativas de outros clubes.

O Benfica, por sua vez, recebe de braços abertos o retorno de um ídolo. Di María conquistou a torcida encarnada durante sua passagem pelo clube, e agora terá a oportunidade de ajudar a equipa a alcançar seus objetivos na Europa. Afinal, como disse Álvaro Morata, um ex-companheiro de time, Di María é um jogador subvalorizado e um verdadeiro campeão.

Os detalhes finais do contrato ainda estão sendo acertados, mas a expectativa é que a oficialização da volta de Di María ao Benfica seja anunciada em breve. Os fãs do clube estão radiantes com a possibilidade de ver novamente o jogador argentino vestindo a camisola encarnada. Será um reencontro emocionante entre Di María e a equipa que o viu dar os primeiros passos na Europa, e os adeptos podem esperar grandes emoções daqui para frente.

Vangelis Pavlidis: o grego que chega ao Benfica

  1. Vangelis Pavlidis, avançado grego de 25 anos
  2. Formado na Amadora, abandonou Portugal em 2011 para jogar no Panathinaikos
  3. Adquiriu a nacionalidade grega e é internacional pela seleção da Grécia
  4. Descrito como um jogador de grande qualidade e versatilidade