Antigo dirigente do Benfica defende gestão «brilhante» do clube nos reforços

  1. Benfica contratou avançado grego Vangelis Pavlidis
  2. Críticas sobre os gastos do Benfica com reforços ofensivos
  3. Mauro Xavier sai em defesa do clube da Luz

O Benfica reforçou recentemente o seu ataque com a contratação do avançado grego Vangelis Pavlidis, o que tem gerado alguma controvérsia entre os rivais do clube da Luz. Perante as críticas sobre os gastos do Benfica com reforços ofensivos, Mauro Xavier, antigo dirigente do clube, saiu em defesa do emblema encarnado.

«Já se gastou em pontas de lança o valor da venda do Gonçalo Ramos»


«A nova narrativa que nos querem impingir é que já se gastou em pontas de lança o valor da venda do Gonçalo Ramos», referiu Mauro Xavier, não concordando com esta linha de argumentação. O conhecido benfiquista lembrou que «curiosamente, esquecem-se de mencionar a venda do Musa por 10 milhões + três milhões por objetivos, o que destruiria essa narrativa».


Mauro Xavier aproveitou ainda para realçar que «nem falam dos quatro ativos que ainda temos no nosso balanço», acrescentando que «um desses ativos será vendido até ao final deste exercício, em junho».

Crítica aos negócios do Sporting


O antigo dirigente do Benfica não deixou de enviar uma «alfinetada» para Alvalade a respeito do negócio de Paulinho. «Será que é para desviar a atenção de outros negócios, como comprar 70 por cento do Paulinho por 16 milhões e depois vendê-lo por cinco milhões? Isso sim, parece ser o exemplo de uma gestão 'brilhante'», ironizou Mauro Xavier.


Recorde-se que o Sporting adquiriu 70% do passe de Paulinho por 16 milhões de euros, tendo-o vendido posteriormente por apenas 5 milhões de euros ao Al-Shabab, da Arábia Saudita. Mauro Xavier considera que este negócio é um «exemplo de uma gestão 'brilhante'», insinuando que o Benfica tem tido uma abordagem mais eficaz na gestão dos seus ativos.

Garantia de pagamento de Pavlidis


Quanto à contratação de Pavlidis, o ex-vice-presidente do Benfica, António Figueiredo, já veio tranquilizar os rivais, garantindo que o clube da Luz pagará o avançado grego «e não é com cheques carecas». Figueiredo fez uma alusão aos problemas que a SAD do FC Porto está a enfrentar por causa dos terrenos na Maia, onde estava prevista a construção da nova academia do clube.


Mauro Xavier deixou claro que não alinha na «narrativa» criada em torno dos gastos do Benfica no ataque, defendendo que o clube tem feito uma «gestão brilhante» dos seus ativos, como demonstrado com as vendas de jogadores como Paulinho e Musa. O antigo dirigente benfiquista acredita que o foco nestes investimentos pode servir para «desviar a atenção de outros negócios» menos bem-sucedidos.